Modelo Milaine Barbosa, após repercutir caso de Duda Reis e Nego do Borel desabafa em suas redes sociais

Hoje Milaine se transformou em uma nova mulher, uma mulher que tem vontades, prioridades, que é dona de si, de suas atitudes e de seu amor próprio, em um breve bate papo a jovem nos contou!

Após o caso de Duda e Nego do Borel repercutir na mídia, a modelo Milaine Barbosa se manifestou em seus stories

A jovem se sentiu mal vendo toda situação em que Duda se encontrava e decidiu desabafar em seus storys da plataforma Instagram.” Vivi muitos anos tentando agradar às pessoas ao meu redor, eu preferiria ver alguém bem e contente do que me ver bem e contente, após passar por um relacionamento abusivo, me vi perdida e sem saber quem eu era e sem entender o porquê de eu querer sempre agradar o outro e não a mim mesma, eu não tive autocuidado, não tive amor próprio, no fundo, eu sabia que havia algo de errado, mas não sabia o que era de fato, me vi presa em algo que parecia não ter solução e nem ter como sair.” Desabafou a modelo

Em um breve bate papo a jovem nos contou: “Depois de ter me libertado dessa situação em que vivi presa tentando agradar tudo e todos, me sinto uma nova mulher, sou dona do meu próprio nariz, das minhas próprias vontades, aprendi que antes de amar qualquer pessoa eu devo me amar em primeiro lugar, que antes de fazer algo por alguém eu vejo se eu não preciso fazer algo por mim primeiro, hoje me coloco em primeiro lugar na lista de prioridades da minha vida. Sou muito grata pela minha família que foi minha principal fonte de forças e coragem para conseguir seguir e entender que somos uma evolução constante, para compreender tudo isso também tive ajuda do meu terapeuta Douglas, conto com ele até hoje em minha vida.

Em um breve bate papo com a modelo ela nos contou que: “Sem amor-próprio é impossível ser plenamente feliz”. A jovem completou:  “Afinal, seja para aproveitar plenamente os bons momentos ou para vivenciar mais positivamente as decepções, dores, e tantas situações desagradáveis que se mostram inevitáveis em nossa vida, precisamos estar minimamente de bem com nós mesmos. Considero que o amor-próprio é um dos dois pilares que sustentam a autoestima. O outro é o poder pessoal. Enquanto o poder pessoal se mostra associado à autoconfiança, o amor-próprio se relaciona à nossa autoaceitação. É um processo demorado, mas ao desenvolver o amor-próprio, deixamos de ser prisioneiros do medo e nos tornamos capazes de assumir as rédeas de nossa vida.”

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias