Dr. Andrew Hall: conceituado médico e influenciador ajuda milhares de pessoas pelo mundo

WhatsApp Image 2021-03-18 at 05.18.26 (1)

Formado pela Universidade do Tennessee, o médico anestesiologista Dr. Andrew Hall se especializou em tratamento de dores crônicas e tem feito um trabalho brilhante na linha de frente no combate à Covid-19. Mas boa parte do seu trabalho se resume em viajar pelo mundo para ajudar aqueles que precisam.

Andrew é um médico missionário, que sempre que pode viaja para países em desenvolvimento, como Honduras e Guatemala, para ajudar da forma que pode. Seja através de alívio contra dores crônicas ou auxiliando, como anestesiologista em cirurgias importantes, ele sempre está preparado e disposto a usar seus conhecimentos para o bem ao próximo.

Ele tem duas clínicas para o tratamento de dores crônicas nos Estados Unidos e usa seu conhecimento em anestésico e analgésicos para ajudar o próximo. Dr. Andrew Hall, que é diretor de cinco clínicas na Flórida, tem o sonho em construir clínicas em países que precisam de atendimento médico especializado, como o Brasil.

Dr. Hall também é inspiração para os profissionais da área, dando palestras motivacionais em sociedades médicas por todo país. “Quando eu era jovem, um dos meus filmes favoritos era ‘Patch Adams’, um filme sobre um oncologista pediátrico. Isso me inspirou muito e eu soube quando cresci que queria ajudar as pessoas”, conta.

Na faculdade de Medicina a escolha foi anestesia e analgésicos, ele queria amenizar as dores das pessoas. “Com a anestesia, posso ajudar as pessoas a se submeter a cirurgias e procedimentos, eletivos ou clinicamente necessários. As pessoas geralmente têm muito medo de fazer uma cirurgia e eu sou o rosto calmo e sorridente que elas encontram em seus momentos de maior ansiedade. Posso falar com eles, fazê-los rir e fazer com que se sintam confortáveis”, explica.

Nos tratamentos contra as dores, ele usa também a medicina alternativa para ajudar seus pacientes a recuperar a qualidade de vida, como massagem terapêutica, acupuntura e maconha medicinal. Além, claro, dos medicamentos tradicionais e fisioterapia. “Fui ensinado a cuidar dos outros antes de mim”, diz.

Andrew já viajou para mais de 50 países, o que lhe permitiu conhecer novas culturas e aprimorar seu conhecimento médico, trocando aprendizado com seus colegas. “Sempre tento me esforçar para ser melhor e mais completo como pessoa, e como profissional”, afirma.

Durante a faculdade, ele tirou licença para pilotar aviões particulares. Em um dos seus voos solos, seu avião sofreu uma pane elétrica e ele precisou fazer um pouso de emergência. Esteve cara a cara com a morte e aprendeu uma grande lição: “Aprendi que era capaz de lidar com situações de risco de vida com uma mente calma e habilidades para tomar decisões rápidas. Aprendi também que cada dia é precioso e pode ser o último. Daquele dia em diante decidi perseguir tudo na minha vida com 100% de comprometimento e fazer o melhor trabalho possível. Todo dia pode ser nosso último dia e tento viver minha vida dessa forma, já que era quase meu último dia antes”, relembra.
Em suas viagens médicas, também não faltam aventuras e histórias interessantes para contar. Ajudar os menos afortunados, fez com que ele desse mais valor a tudo que tinha e a todas as oportunidades que teve.

Durante o período mais crítico da pandemia, quando ninguém sabia como se comportar, sua especialidade foi uma das mais requisitadas, já que a maioria dos pacientes iam para as UTI’s e precisavam ser intubados para sobreviver. Ser um intensivista em uma época tão complicada também lhe ensinou a ser mais humilde e ver que a vida é um sopro, e que podemos ir embora a qualquer momento.

Passou 12 semanas direto cuidando de pacientes com Covid-19 nas unidades de terapia intensiva e precisou ensinar a colegas que não era daquela especialização como tratar pacientes naquele estado. “Foi extremamente cansativo, mas as vidas que salvamos faziam com que cada noite sem dormir valesse a pena”, conta.

Com a pandemia, suas viagens para o exterior precisaram ficar em segundo plano, mas não vê a hora de poder embarcar em um avião e voltar a ajudar aqueles que mais precisam. Antes ele viajava pelo menos uma vez por mês para fora, agora precisa ficar em casa e ajudar, como podem, os pacientes que sofrem com a crise sanitária mundial.

Além de atuar na linha de frente no combate à Covid-19, Dr. Andrew Hall é diretor de cinco clínicas em Miami, na Flórida, e possui duas clínicas para tratamento contra dores crônicas, em Miami e em Nova Iorque. Nesse período de pandemia, também abriu três pequenas empresas nas mesmas regiões e agora divide seu tempo entre a medicina e o empreendedorismo. “ Todas essas novas mudanças me permitiram prosperar como pessoa e também como empresário”, diz.

Um dos colegas que o mais inspiraram, foi um cirurgião brasileiros que conheceu anos atrás. O médico citado, dormia em seu carro para estar sempre preparado para atender pacientes a qualquer momento, dia ou noite. “Vê-lo trabalhar com tanta integridade, compaixão, dedicação e empatia me fez querer ser um médico melhor, assim como alguém que pudesse ajudar a influenciar a próxima geração de médicos e humanos em nossa sociedade”, relembra Dr. Hall.

Saiba mais sobre Dr. Andrew Hall através do Instagram: https://instagram.com/sirandrewhall

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias