Cirurgiã-dentista e empresária, Edjany Sá, inova em seu negócio durante a pandemia de covid-19

WhatsApp Image 2021-04-05 at 20.58.54

Ela, que comanda o Instituto Face, em Vitória de Santo Antão, compartilha os principais momentos de sua carreira e as novidades através do Instituto Face e sua proposta plural

Ter um posicionamento de destaque nunca foi algo simples, principalmente nos dias de hoje, diante de um mercado tão competitivo e com muitos profissionais fazendo basicamente a mesma coisa. Aquela proposta de pensar fora da caixa e ter uma visão de futuro com estratégias ousadas continuam sendo interessantes para quem deseja resultados diferenciados. A cirurgiã-dentista Edjany Sá, por exemplo, percebeu há oito anos que harmonização facial seria algo que ganharia bastante expressividade entre os mais vaidosos no futuro próximo. E, hoje, ela prova isso vivendo dias de glória com base em todos os frutos plantados e o reconhecimento público pelas apostas investidas. 

Tudo começou com um curso aqui, outro ali, basicamente com foco na toxina botulínica e preenchimentos, entre outros procedimentos voltados para estética facial. Esse movimento foi chamando atenção dos primeiros contatos na época, que logo a convidaram para compartilhar as expertises em aulas específicas para outros dentistas, com turmas que ganhavam mais e mais interessados. E na sequência, houve sociedade, investimento em nova estrutura e desdobramento dos cursos, incluindo convidados e facilitadores de peso nacional e até internacional de forma inédita no Recife. E assim, no meio desse fluxo, surgiu, inicialmente, a proposta do instituto Face School Improvement, que durou vários anos – entre o Recife e uma matriz tímida em Vitória de Santo Antão, na zona da mata de Pernambuco, onde a visionária nasceu.  

Com as mudanças no mercado, a necessidade de expandir o leque de opções como forma de manter o público-alvo interessado, inclusive, em sintonia com a mudança de comportamento que a pandemia impôs, Edjany investiu em uma nova reestruturação. Depois de anos entre as duas cidades, resolveu fixar toda a estrutura mais perto de casa, ou seja, a base dos negócios ficou concentrada no interior do Estado – localizado a pouco mais de uma hora de carro da capital. “Já tinha um espaço próprio e, em pouco mais de 15 dias, repaginei a sala de aula e meu consultório com vários detalhes, inclusive, um novo nome, o Instituto Face. E Deus me surpreendeu, em plena pandemia, fazendo com que eu tivesse o maior faturamento de todos os meus anos de trabalho na Odontologia”, pontua Edjane Sá. A empresária destaca ainda o grande diferencial para gerar essa aceitação diante do caos gerado pela pandemia do coronavírus. “Muitos profissionais sofreram impactos negativos durante a pandemia, eu, após algumas pesquisas, pude perceber que desenvolver ações nas redes sociais como, criar listas de transmissão, e estreitar o contato com os meus clientes, por meio de ligações e mensagens, foi um forte aliado. Meu objetivo era gerar esforços para que o trabalho que eu havia realizado não caísse no esquecimento. Além disso, passei a oferecer tudo com um custo mais acessível, incluindo cafés da manhã e brunches, assinados por um chef, na tentativa de proporcionar a melhor experiência para os meus clientes”. Pontuou, Edjany Sá.

E isso, de fato, gerou um grande retorno para ela. Apenas em 2020, no momento mais crítico da saúde mundial, ela conseguiu registrar um crescimento de 100%. “As faculdades não ensinam a formar preços, negociar, vender e enxergar o paciente de forma humanizada. Tendo em vista todos esses déficits, incluí nos meus cursos, módulos de planejamento de carreira, marketing e inteligência emocional. Além das técnicas e toda a orientação para desenvolver novas habilidades junto aos profissionais de saúde, a demanda direta por pacientes também cresceu. “A influência dos filtros das redes sociais estimulou várias pessoas, principalmente em tempos de baixa autoestima para melhorar a apresentação dos lábios, reduzir as rugas, minimizar as olheiras, entre outros”, enfatiza a cirurgiã-dentista. E a previsão é que, mesmo diante dos impactos da COVID-19, tenhamos um crescimento de mais de 30% neste primeiro semestre”, ressalta. 

Inteligência emocional e Eneagrama 

Edjany Sá, destacou que sempre priorizou uma grade de cursos de harmonização facial em sintonia com o aprimoramento humano, mas isso ficava como um complemento discreto no rol de serviços oferecidos aos clientes em geral. A partir da mudança para o interior, ela aproveitou para dar uma turbinada nesse campo, para trabalhar a técnica milenar Eneagrama, cuja proposta chegou de forma inédita no Estado de Pernambuco. “O período de distanciamento social que a pandemia impôs, proporcionou que muita gente embarcasse numa viagem interna com seu eu e analisasse melhor as relações externas, facilitando a identificação de pontos de melhoria na personalidade e nos focos de atuação no dia a dia como amigos, família e trabalho, respectivamente”, explica Edjany.

Esse projeto de Eneagrama, veio para o Nordeste facilitado com uma referência nacional no meio de inteligência emocional. Em parceria com Carolina Câmara, do Instituto Fractal de São Paulo, “ O lançamento do curso de Eneagrama, foi um sucesso, em poucos dias lotamos a primeira turma. Com um público bem interessante, envolvendo empresários de diversos segmentos”. 

“A repercussão foi muito positiva em todo estado, que as vagas para a segunda turma foram preenchidas em poucas horas. E mal podemos esperar para abrir as próximas”

Fonte: Dra. Edjany Sá, por meio da assessoria de imprensa.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias