Bioestimuladores de Colágeno e a Harmonização Orofacial: Cristiano Trindade detalha novas técnicas

Cristiano Trindade

A percepção do que é belo ao longo da história sempre foi compreendida como uma questão subjetiva e individual, com sua representação influenciada por valores culturais, raciais, étnicos, e também pela escuta da opinião familiar, necessidade da aceitação popular e contextualização atual do que está na moda e é exposto nas mídias sociais.

A Harmonização Orofacial (HOF) pode ser compreendida como um conjunto de procedimentos responsáveis pelo equilíbrio estético e funcional da face. Assim, são trabalhadas as medidas faciais e dentais, visando as proporções adequadas, que tornam a face e o sorriso bonitos e harmoniosos. É necessário entender do que se trata a HOF e quais são os benefícios agregados aos diversos tipos de tratamento na área.

A definição dos procedimentos a serem realizados dependerá de cada pessoa, dos seus anseios, de como ela se enxerga e se aceita diante do espelho e principalmente de como se relaciona e/ou se importa com os fatores beleza e juventude. Dr. Cristiano Trindade explica aos seus pacientes que antes de partir para o procedimento, é preciso entender o que é o envelhecimento das estruturas a serem trabalhadas e quais são as opções de produtos indicados para cada paciente.

Após feita a avaliação das estruturas da face, do sorriso e das arcadas dentárias, além das principais queixas do paciente, o dentista consegue propor um plano personalizado que mistura tratamentos dentários e faciais. O envelhecimento decorrente da degradação de componentes que sustentam a pele ocasiona na perda da harmonia das curvas e surgem os traços desarmônicos. O colágeno, por exemplo, nada mais é do que uma proteína presente em grande quantidade no corpo. A principal função dessa proteína é servir de sustentação para a estrutura da pele.

Estudos apontam que dos 25 aos 30 anos de idade ocorre a degradação do colágeno, começando o processo de envelhecimento. A partir dos 50 anos, acredita-se que o corpo passa a apresentar taxas muito baixas de colágeno. Nessa fase, surgem as rugas, sulcos, flacidez e alteração da textura da face. Assim como o colágeno, o ácido hialurônico é uma substância natural do nosso organismo e pode ligar grandes quantidades de água que mantém os tecidos hidratados, macios e flexíveis.

A partir dos 28 anos de idade, perdemos cerca de 1% ao ano do ácido hialurônico do nosso corpo. Com o tempo ou devido à exposição a fatores ambientais, nossa pele pode ficar ressecada, linhas finas e rugas podem começar a aparecer e a pele pode perder seu brilho natural. O bioestimulador de colágeno tem sido muito utilizado na HOF. Já conhecido cientificamente e tendo os seus benefícios comprovados em outros países, esse material tem deixado os pacientes visivelmente deslumbrados com os resultados.

Sua principal função é trabalhar para estimular a produção do colágeno perdido. Esse produto trabalha para corrigir rugas e sulcos faciais rasos a profundos, proporcionando uma aparência refinada e mais jovem: “é sensacional ter um produto que estimula a produção do colágeno perdido!”, comemora o Dr. Cristiano Trindade, com brilho nos olhos.

O bioestimulador de colágeno é biocompatível, reabsorvível e não gera qualquer tipo de reação alérgica ao paciente. Isso significa que, quando aplicado, não irá causar riscos à saúde. Atualmente, entre os bioestimuladores de colágeno mais conhecidos estão o ácido polilático, a hidroxiapatita de cálcio e a policaprolactona.

De modo geral, pode-se dizer que o resultado final depende da marca utilizada. Usualmente no o tempo mínimo que o bioestimulador age é por 18 meses, podendo variar conforme hábitos e características pessoais. Por outro lado, já existem marcas e novos produtos que apresentam duração de até 4 anos. Dr. Cristiano Trindade, explica: “na minha concepção cabe sempre ao dentista, que atua na área da HOF, ter bom senso e estar capacitado, analisando as necessidades e expectativas dos pacientes, e após a análise facial orientar o plano de tratamento mais indicado”.

O planejamento integral e personalizado do tratamento é tão importante quanto uma boa capacidade técnica para realização dos procedimentos, que de acordo com a indicação, podem ser realizados em etapas, com a utilização de um ou mais materiais e deve ser muito bem explicado ao paciente.

Dr. Cristiano Trindade comenta sobre a importância do tratamento individualizado: “muitas vezes o paciente chega em busca de algum procedimento que, na realidade, não será efetivo para a situação específica dele e nem capaz de gerar os resultados que ele deseja”, afirma. É comum as pessoas se basearem em resultados de tratamentos em conhecidos e celebridades, ou em algo que leram superficialmente. Como cada caso é único, e nem sempre o que funciona para uma pessoa, pode funcionar tão bem para a outra. É papel do dentista habilitado em HOF orientar e instruir o paciente a respeito disso.

Fundamental também é ser transparente. Não é indicado criar expectativas falsas, prometendo resultados que não serão, necessariamente, alcançados. Isso evita frustrações para ambos os lados. Dr. Cristiano Trindade finaliza: “harmonizar a face é permitir ao paciente se descrever por sua aparência, tornando evidente o seu estilo e o seu espírito”, afirma.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias